sábado, 26 de julho de 2014

Esta noite apetecia-me! …

Esta noite apetecia-me! …
As tuas pernas...
Apetecia-me ir à festa onde estás e raptar-te…
Meter-te no carro e perder-me contigo na noite…
Ir até onde o carro nos levar…
Que viesses comigo… Raptada e com um sorriso malandro no rosto…
Enquanto conduzo… Sentada ao meu lado a tua saia mostrava-me as tuas pernas…
A noite envolver-nos e seguir sem destino… Onde a noite nos levar… Sozinhos perdidos no desejo dos nossos corpos encontrar…
Encontrar os corpos, pele na pele…
Apetecia-me nesta noite… Em silêncio palavras dizer…
Junto à praia o carro parar… Ali ouvir a brisa e as ondas do mar…
Deixar as minhas mãos pelas tuas pernas vogar… Encontrar o teu corpo sedento de às minhas mãos se entregar…
Este noite apetecia-me… Pousar as minhas mãos nas tuas pernas, sentir as meias de seda e assim a tua pele tocar… Deslizar com as mão debaixo da saia e encontrar o rendado das meias a cingir as tuas coxas… Sentir o teu corpo tremer… E o teu pescoço beijar… Afastar a blusa negra e beijar o teu ombros… Apetecia-me lamber a pele dos teus ombros e deixar descer a boca até os seios encontrar… Moldados pelo soutien… Com a boca, os seios e mamilos acariciar…
Hoje apetecia-me junto à praia te amar!...
Ali… …
As minhas mãos acariciar-te o corpo…E também com os lábios nas tuas pernas… Deitar-te no banco do carro… Agarrar-te o corpo e apertar-te…
Hoje apetecia-me…
Abrir-te a pernas e nas coxas beijar-te… Ali onde acabam as meias e o rendado te cinge as coxas tocar ao de leve com os dedos e depois as mãos suavemente apertar…
Sentir na tua “intimidade” o teu ‘mel’ e beijar… Provar o teu ‘suco’ e saborear.
Hoje… Dá-me as tuas pernas!!!…
Hoje apetecia-me…
No carro te levar… Junto ao mar parar… Ali ficar a namorar… O teu cabelo afagar… A tua boca BEIJAR… Nos teus lábios a minha boca encontrar… O teu pescoço Beijar… Os teus ombros com os lábios acariciar… A tua pele sentir… Com a língua saborear… Na minha boca a tua pele sentir… Os teus seios pra mim ter… Os mamilos na minha boca ter e com os lábios apertar…Perder-me no teu corpo e na tua pele me encontrar… Sentir o teu corpo por mim pulsar e dele o teu desejo beber…

Não… Não, estou a enlouquecer…

Mas queria entre as tuas pernas viver…


Hoje… Apetecia-me as tuas pernas!…