quarta-feira, 3 de maio de 2017

De Vermelho e Preto

Sabia que lá ias…
Esperei até chegares…
Quando chegaste vinhas bela… Sensualmente bela e elegantemente vestida.
Preto com raios de vermelho… Uma echarpe vermelha pelo pescoço, blusa preta de mangas e rendada, minissaia preta que deixava ver as pernas com meias vermelhas que me deixavam em fogo, nos pés sapatos de salto com tons de vermelho e preto.
A echarpe vermelha que te mostrava como fogo… E em fogo deixas-te meu corpo… Todo eu me incendiei ao ver-te…

A veste preta como noite misteriosa e nas pernas as meias rubras que mostravam o caminho até onde desejava desaguar toda a minha volúpia, paixão e desejo e que a saia curta mais deixava a desejar… E ali perder-me e em beijos te devassar…
Sorriste para mim e volteaste o corpo ondulando ao som da música que pelo ambiente ecoava. A echarpe volteou sobre o teu corpo como que o envolvendo em chamas de fogo ardente…
Com a minha máquina fotografei-te várias vezes… Sem te aperceberes tirei várias fotos… Quando por fim me viste apontar a câmara fotográfica para ti abriste os braços com a echarpe pendendo das mãos qual diva de cinema e eu perdi-me em pensamentos…
Segui-te com a máquina fotográfica… Fugias de mim e sorrias… Fizemos esse jogo de foge e pega… Eu tirando fotos e tu fazendo poses, umas vezes sensuais outras provocantes…
Passamos despercebidos das outras pessoas, mas os nossos íntimos estavam abrasadores e em chamas…
Sentaste-te num pequeno sofá que ali havia, do outro lado da sala apontei a máquina para te fotografar, enquanto cruzavas as pernas que a tua minissaia deixava generosamente ver. Divisei por debaixo da saia e entre as coxas um pequeno triângulo preto… Fiz zoom com a máquina e pude ver a linda calcinha rendada que te embelezava a intimidade que desejava beijar…A fotografias dessa imagem sucederam-se… Fiz sinal para que fossemos… E saímos sorrindo…
Coloquei-te a mão sobre o ombro e senti o teu corpo quente tremer… O carro ali no parque esperava impaciente…
Ao sentares-te no banco do carro as penas ficaram mais visíveis aos meus olhos e coloquei uma mão sobre as tuas coxas sentindo a tua pela através da seda das meias… Meu corpo tremeu… E beijei-te o pescoço enquanto a mão subia nas coxas por debaixo da saia e senti nos dedos o rendado preto da calcinha que me seduzia demais…
Disse-te ao ouvido….
- Quero fazer amor contigo… Quero amar-te intensamente… Incendiar o teu corpo, como essa echarpe envolvendo o teu corpo incendiou o meu…
- Vamos que quero incendiar-te ainda mais… Quero ter o teu corpo no meu… Quero amar-te em pleno…
Entramos na sala que nos esperava… O sofá recebeu-nos e ali te devassei por completo….
Cada peça de roupa que se ia despedindo do teu corpo eu fotografava… E com beijos a tua pela molhava…
Ajoelhei-me na tua frente… No teu corpo a saia restava e entre as tuas pernas beijei-as suavemente… Cada vez com mais intensidade…A saia subiu nas pernas e fui beijando cada vez mais…
Queria provar o teu gosto e sabor de mulher… Sentir e saborear o teu mel… Beijei-te sobre o rendado preto da calcinha e senti o teu calor… Com os dentes puxei a calcinha… Não saíam pois eram parte também do soutien que faziam conjunto único… Afastei a calcinha ali… E ALI te beijei e te saboreei intensamente…
Ouvi-te um suspiro sussurrado… Beijei mais e com a língua te acariciei o clitóris e suspiraste intensamente…

Como não conseguia despir-te assim a calcinha, peguei no meu canivete suíço… Lentamente abri a lâmina de corte… Abriste os olhos meio assustada… Meti a lâmina cortante entre a tua pele e a calcinha e…. De um golpe cortei… Outro corte e cortei mais… Agora sim… Estava nua pra mim... A minha boca apanhou-te por completo… Com a ponta da lâmina passava ao de leve sobre a tua pele… Pela barriga passava a lâmina fria causando-te arrepios… Depois beijei na barriga molhando a pele macia como seda…No umbigo meti a língua e beijos quentes…
Estendeste as mãos e disseste…
- Quero-te todo… Todo e inteiro…
Sentei-me no sofá e desnudaste-me por completo…
Olhavas-me e vias o meu desejo por ti intenso e latejante… Beijaste o meu corpo inteiro… Os teus lábios suaves passavam pela minha pele suavemente e quentes… Deixavas rastos de saliva na minha pele… E o fogo era intenso…
Por fim fizeste o que desejava e a minha paixão queria… O meu corpo tremia de desejo e excitação…
Pegaste-me no pénis latejante… Beijaste… Lambeste… Abriste a boca e deixaste entrar todo… Senti o calor da tua boca envolve-lo e tive um tremor pelo corpo… Fazias movimentos de vai e vem… Segurava a tua cabeça e acompanhava os teus movimentos…
Levavas-me ao céu e fazias-me tremer a medula… Via os teus lindos seios soltos do soutien desfeito pelo meu canivete… Os teus seios com o mamilos eretos bailavam ao compasso dos teus movimentos acariciando o meu pénis com a boca…
Disse……
- Quero-te… Dá-me a tua vagina agora…
Com a tua saia subida pela cintura…. Montaste-me sobre a minha cara e fizemos um 69 delicioso… Eu te acariciava, tu me acariciavas…
Eu te beijava….Lambia….Sugava….
Tu me beijavas… Acariciavas…Lambias e sugavas….
Tremi…… Tremias….
Levantaste-te….
Segurei-te a cabeça e beijei-te a boca sentindo o meu sabor nos teus lábios e tu sentindo o teu sabor nos meus lábios….
Ainda deitado no sofá…. Disseste……….
- Quero-te… Quero-te dentro de mim… Quero tomar-te… Quero domar-te… Quero ser tua dona agora….
Abriste as pernas, cada uma de lado do meu corpo e deixaste-te descer no meu pénis duro e latejante….
Gritaste de prazer e tesão….
Gemi de prazer desejo e tesão….
Saltavas em cima de mim… Tremias… Cavalgavas-me intensamente….
Sentia-te a queimar por dentro… Fervias… Inclinaste-te e beijavas-me na boca… As nossas línguas entrelaçavam-se uma na outra… Mordias os meus ombros e o peito… Agarrava as tuas nádegas para te ter bem junto e entrar mais e mais em ti….
Os nossos corpos estavam em êxtase… Quase a explodir num orgasmo…
Tremias e falavas coisas que me faziam mais tesão e gemias… Eu gemia e suspirava agarrando teu corpo de encontro ao meu….

Foi o momento….
Trememos….
Gememos….
Os corpos tiveram um tremor e um orgasmo invadiu os nossos seres….
Derramei o meu sémen em ti… derramaste o teu mel em mim….
Pelo ar o aroma do amor feito intenso… Caíste sobre o meu corpo e sentia o teu coração ainda batendo descompassado… O teu corpo húmido pelo suor do amor feito…Do meu corpo corriam gotículas que molhavam o teu…
Sobre meu peito colocaste o teu rosto e assim ficamos dormitando deixando a intensidade se desvanecer………
Talvez ainda hoje volte a acontecer……. 

Sem comentários:

Enviar um comentário